06/02

Seguro Rural deve ser ampliado

Uma boa notícia para os produtores rurais. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) está estudando a ampliação do Seguro Rural, recurso que permite ao produtor recuperar parte do capital perdido em caso de problemas climáticos.

Entre as principais culturas cobertas pelo seguro estão a soja, o milho (primeira e segunda safras), o arroz e o feijão. Os agricultores podem acessar também o seguro pecuário (para aves, bovinos e suínos), o seguro florestal e o seguro aquícola (para peixes e maricultura).

O valor do auxílio solicitado irá depender do tamanho da área rural plantada, da região da propriedade, da cultura e do risco climático a que ela está sujeita. Atualmente o Governo oferece o Programa de Subvenção do Prêmio do Seguro Rural (PSR), que paga parte do preço do seguro contratado pelos produtores nas seguradoras. A subvenção oficial varia entre 30% e 70% do prêmio, conforme a modalidade do seguro e a cultura agrícola.

A ministra Tereza Cristina, prevendo a funcionalidade deste programa pretende torná-lo mais prático e acessível aos produtores. “O seguro rural precisa ter alcance, ser amplo, democrático”, defendeu. Disse ainda que estuda uma forma para que o seguro seja barato.

Para auxiliar nesse plano, a ministra já realizou reuniões com o atual presidente do banco Central, Ilan Goldfajn e com Roberto Campos Neto, que deverá sucedê-lo no cargo, além do vice-presidente de Agronegócios do Banco do Brasil, Ivandré Montiel da Silva.

Foto Shutterstock