16/12

Produtos orgânicos: quais os cuidados de produção e comercialização

A produção orgânica é um sistema de cultivo que não utiliza defensivos agrícolas. Com o princípio de auxiliar na preservação da terra, quem adere a esse tipo de produção precisa estar atento a todos os processos e manejos necessários.

Conforme explica o professor do curso de Agronomia da Unochapecó, Gelso Marchioro, a produção orgânica preconiza a mudança de comportamento do agricultor, como o isolamento das áreas de plantio das produções convencionais para evitar as contaminações e a necessidade de processamento e transporte diferenciados. “Para a produção orgânica destaca-se que as práticas devem partir de fontes nutricionais orgânicas, controle de pragas e doenças sem o uso de moléculas químicas.  Isso implica em trabalhar com fontes naturais e reciclagem de nutrientes”.

Por isso, não é possível produzir outros tipos de cultivos que se utilizam de defensivos agrícolas. É preciso criar barreiras. “A questão está na contaminação, a produção orgânica tem todo um regramento legislativo que deve ser levado em consideração, bem como o uso de rastreabilidade para atestar a qualidade final do produto”, explica Marchiori.

Principais cuidados para a produção de orgânicos

  • Contaminação: Fazer a rastreabilidade, ter caderno de campo e mapas de manejo;
  • Fontes nutricionais: Buscar fontes nutricionais alternativas aos adubos sintéticos solúveis;
  • Uso de repelentes e produtos orgânicos para controle de pragas.

Comercialização de produtos orgânicos

            A comercialização de produtos orgânicos exige que o agricultor faça a rastreabilidade do produto, ou seja, tenha anotado todas as atividades práticas e produtos que utilizou durante o seu cultivo. 

“Existem hoje registradas no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento muitas certificadoras, a maioria atuando por inspeção. Elas irão examinar o produto com análises laboratoriais e vistorias no caderno de campo e, por fim, lhe darão o selo de certificado”, esclarece o professor. 

Existe também a certificação por sistema participativo de garantia (PSG), que é realizada por um processo de credibilidade. Os agricultores participam em grupos e se auto regulam. 

            Além disso, para comercializar o produto orgânico no mercado, especialmente os especializados neste tipo de alimento, é preciso que o produtor crie parcerias e divulgue a sua produção.