09/05

Plantas daninhas podem comprometer uma boa colheita

            O controle dessas invasoras na pré-semeadura de inverno é fundamental. 

Há diversos fatores que influenciam bons resultados na lavoura e uma ação que está diretamente associada a isso é o controle de plantas daninhas. Estas invasoras representam um grande problema, já que podem comprometer a qualidade dos grãos por competirem pela luz solar, pela água e pelos nutrientes do solo. A realização desse controle no período de pré-semeadura de inverno é extremamente importante, pois ajuda a evitar infestações futuras. 

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, as principais plantas daninhas gramíneas existentes em lavouras de inverno da Região Sul são o azevém e a aveia preta. Já entre as folhas largas de maior ocorrência estão espécies como nabo ou nabiça, ervilhaca, cipó-de-veado,  erva-de-bicho, língua-de-vaca, flor roxa, erva salsa, serralha, silene e gorga. O produtor precisa estar atento, pois mesmo tendo ciência da proeminência dessas invasoras, algumas são resistentes aos herbicidas. A ocorrência de buva, capim amargoso e azevém resistentes ao glifosato e nabo resistente aos inibidores da ALS tem sido problemas recorrentes nas lavouras.

A eficiência dos herbicidas é potencializada se aplicados em condições favoráveis. Para isso, é fundamental conhecer as especificações do produto antes de sua utilização, de acordo com a época de aplicação, em pré-plantio, pré-emergentes e pós-emergentes. A dessecação da área deve ser realizada entre 20 e 30 dias após a colheita de verão, já que esse tempo corresponde ao desenvolvimento da área foliar das plantas daninhas, que é responsável pela absorção do herbicida. 

Na pré-semeadura de inverno, caso seja perceptível o surgimento de algumas invasoras, é possível aplicar uma segunda dose dois dias antes da semeadura. A Embrapa orienta também que, sob chuva intensa logo após a aplicação, principalmente em solos de textura arenosa e com níveis de matéria orgânica abaixo de 2%, alguns herbicidas podem causar fitotoxicidade às culturas de inverno. Ainda, o controle de plantas daninhas resistentes deve contar com herbicidas com diferentes mecanismos de ação ou mesmo