17/11

Percevejos: saiba tudo sobre esses insetos

Os percevejos são insetos da subordem Heteroptera, que pertencem à ordem Hemiptera. Existem diversas famílias e espécies desta subordem, que variam muito quanto ao hábito alimentar. 

Segundo a Embrapa, a soja é atacada por várias pragas que causam danos consideráveis, porém, os percevejos são os que têm apresentado maior preocupação ao agricultor quanto aos danos causados e a dificuldade de controle. São capazes de provocar até 30% de perdas na produtividade. 

Os insetos provocam a murcha e má formação dos grãos e vagens, ou seja, a planta de soja não amadurece normalmente, permanecendo verde na época da colheita. Os mais conhecidos são os percevejos-pentatomídeos e os percevejos-alidídeos, que sugam os grãos e os percevejos-castanhos, que sugam as raízes.

Durante o desenvolvimento, os insetos passam pela fase de ovo, fase de ninfa e fase adulta. Na segunda fase eles apresentam coloração variada com manchas distribuídas pelo corpo, completando o desenvolvimento em cerca de 25 dias. Os adultos, iniciam a cópula em 10 dias e as primeiras oviposições ocorrem após 13 dias. Apresentam longevidade média que varia de 50 a 120 dias e número de gerações anuais de três a seis, dependendo da região.

A fecundidade média varia de 120 a 170 ovos/fêmea dependendo da espécie, sendo que o ritmo de postura diminui à medida que as fêmeas envelhecem. Esses parâmetros biológicos são influenciados pela dieta alimentar e pela temperatura.

Como controlar o ataque de percevejos na soja:

  1. Monitoramento: o percevejo está presente em todas as lavouras de soja do país, por isso seu monitoramento deve ser constante. Os produtores precisam estar atentos ao uso correto do pano de batida e realizar amostragens periódicas de diferentes pontos da lavoura, preferencialmente antes do início da semeadura.
  2. Tecnologia: o produtor também precisa utilizar tecnologias e equipamentos focados no combate ao percevejo.
  3. Controle químico: vários inseticidas são recomendados para o controle químico dos percevejos. Além da eficiência, é importante o critério da seletividade, ou seja, o efeito do produto sobre os inimigos naturais. No momento da colonização dos campos de soja pelos percevejos, período em que estes insetos estão concentrados nas áreas marginais da lavoura, o controle deve ser realizado apenas nas bordaduras. 

Foto: Jovenil Silva/Embrapa