30/08

Fertilização foliar: conheça os principais benefícios para a sua lavoura

Grande parte das plantas consegue absorver os nutrientes do solo via raízes. Porém, devido às grandes quantidades necessárias para o seu crescimento, nem todos os nutrientes estão em quantidades certas para o seu bom desenvolvimento. É necessário fazer a reposição nutritiva.

Tendo em vista isso, as folhas se tornam fortes aliadas para auxiliar na absorção dos nutrientes e com a técnica de fertilização foliar, o produtor aplica os nutrientes considerados essenciais para a planta de forma líquida e via aérea. Essa aplicação é realizada para atender a demanda da planta de acordo com a análise que foi realizada por um profissional. 

O Engenheiro Agrônomo, Doutor em Agronomia e professor do curso de Agronomia da Unochapecó, Cristiano Lajus explica que as plantas necessitam de macro e micronutrientes para completar o seu ciclo de vida e formar sementes viáveis, por isso a reposição deles é essencial. 

“A planta tem determinadas fases de crescimento, em que ela vai necessitar de mais nutrientes. Por exemplo, quando a cultura do milho apresenta quatro folhas completamente desenvolvidas, é neste momento  que é formado o pendão e a espiga, a base do colmo. Um dos nutrientes mais exigidos pela planta neste período é o nitrogênio, porém se a gente utilizar toda a adubação nitrogenada no início de seu cultivo, ele é um nutriente que será muito perdido pela volatilização e lixiviação. Quando chegar neste estágio de quatro folhas, certamente o que tinha sido aplicado no início foi perdido. Por isso é feita uma fertilização foliar, com o objetivo de corrigir essa falta de nutrientes”, explica Lajus.

Benefícios da Fertilização Foliar

  1. Rápida absorção do fertilizante:quando os nutrientes são aplicados no solo, podem se perder através de volatilização ou lixiviação. Por isso, quando aplicadas na folha da planta, podem ser absorvidas com mais eficácia.
  2. Facilidade de aplicação e otimização do tempo:a fertilização foliar é de fácil manuseio e através da pulverização dos nutrientes nas folhas otimiza o tempo de aplicação;
  3. Eficácia na absorção de micronutrientes:a fertilização foliar é a melhor opção para a correção das deficiências de micronutrientes, considerados essenciais para as plantas;
  4. Folhas sadias e não danificadas:a planta fica mais resistente ao ataque de fungos e bactérias, elevando seu potencial produtivo;  
  5. Menor risco ao meio ambiente:por ser uma técnica complementar e corretiva de nutrientes, não há necessidade de utilizar uma superdose do fertilizante, garantindo a segurança do meio ambiente.