29/07

Entenda a diferença entre fertilizantes e defensivos agrícolas

Ao cultivar grãos, hortaliças ou frutas, o produtor dispõe de ferramentas eficazes para melhorar a qualidade, aumentar produtividade e alavancar seus lucros. 

Para suprir deficiências de substâncias vitais para o desenvolvimento das plantas, o agricultor tem nos fertilizantes um grande aliado. O supervisor técnico de fertilizantes da Ferticel, Jovani Bringhenti explica que os fertilizantes possuem a função de fornecer nutrientes para as plantas, sejam eles macro ou micronutrientes, com o objetivo de fazer com que estas plantas tenham um ótimo crescimento e desenvolvimento do ponto de vista produtivo e saudável, resultando na expressividade máxima de seu potencial. Uma planta bem nutrida também torna-se mais resistente ao ataque de pragas e doenças. 

Diferença entre fertilizantes e defensivos agrícolas 

E se engana quem pensa que fertilizantes e defensivos agrícolas proporcionam o mesmo resultado. Os dois produtos são ferramentas de uso agrícola bem distintas.

Como já descrito, os fertilizantes servem para nutrir e elevar o potencial produtivo da planta. Enquanto isso, os agrotóxicos possuem a função de defender as plantas do ataque de plantas daninhas, pragas e demais doenças, promovendo a manutenção do potencial produtivo obtido pelo uso dos fertilizantes.

Para os fertilizantes, as vantagens estão ligadas ao aumento de produtividade das culturas, promovendo o fornecimento de alimento também em quantidade e qualidade

Os defensivos agrícolas possuem a vantagem de proteger os cultivos, conservando seu potencial produtivo e com isso fornecendo alimentos em quantidade e qualidade. “O agricultor precisa obedecer as regras de utilização, os intervalos entre uma colheita e outra, a permissão de uso do produto para a cultura e o descarte correto das embalagens usadas. Seguindo estas regras, os defensivos agrícolas se tornam ferramentas seguras”, explica.

“A necessidade das duas fontes ocorre geralmente em todos os cultivos.Por isso, o auxílio de um profissional agrônomo é importante para ajudar o produtor a identificar o que a cultura precisa”, orienta Bringhenti. 

Foto Shutterstock