27/11

Ao completar 25 anos, Ferticel deve superar 100 mil toneladas/ano mirando o Mercosul

Empresa que iniciou suas atividades em Coronel Freitas, tem hoje capacidade para atender mais de 200 mil hectares de área cultivada

Wilson, Valcir, Volnei e Wanderlei visualizaram, na década de 1980, o mercado promissor de adubos e fertilizantes

No início da década de 80, o agronegócio no Brasil iniciava um processo de profunda transformação. A ciência e a tecnologia, aliadas à introdução gradativa da mecanização, geravam escala na produção agrícola. Regiões antes consideradas inóspitas para agropecuária começaram a ser exploradas. A diversificação da produção agrícola também era incentivada, e novas cultivares adaptadas às condições peculiares das diversas regiões do País começavam a ganhar força.

Percebendo a evolução do agronegócio e vislumbrando as possíveis demandas desse setor, em 1983, quatro irmãos iniciaram sua atividade empreendedora de produção de adubo e fertilizantes.

Assim, os irmãos Wilson Luiz Enderle, Valcir Enderle, Volnei Antonio Enderle e Wanderlei Enderle uniram forças e criaram a Ferticel Indústria de Fertilizantes, em Coronel Freitas, cidade do Empresa que iniciou suas atividades em Coronel Freitas, tem hoje capacidade para atender mais de 200 mil hectares de área cultivada Wilson, Valcir, Volnei e Wanderlei visualizaram, na década de 1980, o mercado promissor de adubos e fertilizantes oeste de Santa Catarina, distante 484 quilômetros de Curitiba e 513 quilômetros de Porto Alegre.

“Percebemos que nesse nicho de mercado havia espaço para algo diferenciado que unisse pesquisa e desenvolvimento e que gerasse um produto que contribuísse para a produção agrícola, mas que fosse de custo baixo e sem agressão ao meio ambiente”, destaca Wilson Enderle.

Esse foi o início da Ferticel, que hoje possui quatro unidades fabris nas cidades de Coronel Freitas, Guatambu, Concórdia e Vargem Bonita, além da sede administrativa da empresa, que também está localizada na cidade de Coronel Freitas.

Com produção anual de 50 mil toneladas de adubo, a Ferticel tem capacidade para atender mais de 200 mil hectares de área cultivada.

Hoje, Wilson Enderle responde pela diretoria da empresa que em outubro completou 25 anos. O irmão Valcir é diretor financeiro, Volnei responde pela diretoria industrial, e Wanderlei é responsável pela diretoria técnica.

A empresa, que iniciou com seis funcionários, atualmente conta com 130 colaboradores.

Parceria com Sadia

Segundo Wilson Enderle, o principal ponto de virada da empresa nesses 25 anos foi a parceria com a unidade da Sadia em Chapecó (SC). Foi a partir daquele momento que o volume de produção aumentou, uma vez que a Sadia passou a fornecer alguns dos produtos que compõem o adubo da Ferticel.

Hoje, em Guatambu (SC), funciona uma unidade da Ferticel responsável pelo armazenamento e compostagem.

Nos anos seguintes, a mesma parceria foi repetida com outras unidades da Sadia em Concórdia, Irani e Faxinal do Guedes, todas no Estado de Santa Catarina.

Já em 1999, a Ferticel deu mais passo em direção ao crescimento e adquiriu a unidade de armazenamento de matéria-prima da Agromarau, empresa pertencente ao grupo GSI. Neste local foi instalada a primeira indústria granuladora do Grupo Ferticel, localizada às margens da Rodovia SC 283, a 14 quilômetros de Chapecó (SC).

Tamanho crescimento exigiu uma reorganização da área administrativa, a qual se deu com a construção da sede própria da empresa, em Coronel Freitas, que abriga a direção e o setor comercial da empresa.

Crescimento contínuo

Atualmente, o adubo da Ferticel chega aos Estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo, e também é exportado para o Paraguai.
A meta principal da empresa é ampliar a participação nos mercados nacional e internacional, inclusive exportando para mais países do Mercosul.

“O caminho está sendo trilhado”, garante Wilson Enderle. Segundo ele, a Ferticel vem apresentando um crescimento de 25% ao ano, em média. A meta, o entanto, é de superar a marca de 100 mil toneladas de adubo produzidos anualmente, já nos próximos anos.

O desempenho da empresa parece bem superior ao desempenho do mercado nacional. Em agosto deste ano, as entregas aos consumidores finais de fertilizantes apresentaram um aumento de pouco mais de 10%, totalizando 3,45 milhões de toneladas, em relação ao mesmo mês de 2011, segundo dados da Associação Nacional para a Difusão de Adubos (ANDA).

A produção nacional do produto subiu para 6,32 milhões de toneladas nos primeiros oito meses de 2012, incremento de 0,3% sobre igual período do ano anterior. Em agosto, o volume produzido no país foi de 967 mil toneladas, ou 10,4% mais ante mesmo mês de 2011.

“Queremos crescer e atingir outros mercados. Há muitas oportunidades e o produto da Ferticel é competitivo e competente. Certamente atingiremos nossa meta”, declara Wilson, diretor da empresa.